IMPORTANTE: PRAZOS E CONDIÇÕES DE RETORNOS E GARANTIAS

Saiba seus direitos e deveres

Esse é o lema da nossa empresa, posto que temos o prazer em orientar e esclarecer quaisquer obstáculos no entendimento quanto aos direitos do consumidor, bem como buscar oferecer um serviço de qualidade, com garantia, além de total transparência quanto à comunicação com seus clientes e parceiros.

Infelizmente, nem todos podem ter a disponibilidade ou o mesmo prazer em esmiuçar o famoso Código de Defesa do Consumidor, muito menos, tempo para interpretá-lo de maneira adequada e legal.

Por isso, contamos com advogada em nossa empresa para poder auxiliar em qualquer empecilho e buscar sanar os problemas que, por ventura, possam surgir, seja de alguma marca que somos assistência técnica ou até mesmo algum raro equívoco que gere retorno de nossos serviços.

Sendo assim, informamos que há DOIS tipos de “retorno” de serviço que possam gerar garantia da nossa mão de obra ou peça trocada:

  1. Serviço prestado dentro da nossa empresa /oficina;
  2. Serviço prestado em domicílio: em sua casa ou empresa (fora do nosso estabelecimento, mediante agendamento técnico).

1) LOJA-OFICINA: O primeiro, trata-se de serviços em que o cliente se deslocou até nossa empresa física, com seu produto para reparo, troca, encomenda ou orçamento e, ali mesmo, buscou seu produto já com ordem de serviço ou nota fiscal emitida garantindo a data de entrada e saída do produto, bem como descrição do que foi feito ou trocado. VALOR: A mão de obra é mais em conta, tendo em vista que o consumidor vai até o nosso local e arca com estes custos. O retorno ou garantia deverá ser feito no local em que foi prestado o serviço (NA LOJA).

Exemplos: fornos (de bancada ou embutir), microondas, cooktops (fogões de mesa), depuradores, exaustores, fogareiros, panelas, alguns fogões industriais, entre outros.

Observação: Alertamos que, para maior comodidade de nossos clientes, oferecemos mão de obra mais barata, além de disponibilizar algum atendente para ajudar na coleta do produto nas proximidades da loja – consultar antes.

2) DOMICÍLIO: O segundo caso se refere ao atendimento à domicílio feito por um de nossos técnicos em sua casa ou empresa, mediante disponibilidade do técnico e com pré-agendamento por telefone, visando resolver algum problema que não tenha como ser deslocado à nossa empresa ou que, por contrato firmado por nós, poderá ser realizado fora da oficina. VALOR: A mão de obra é variante, conforme deslocamento até o local determinado e também dificuldade do conserto. O retorno ou garantia deverá ser feito no local em que foi prestado o serviço (DOMICÍLIO).

Exemplos: coifas, fogões convencionais (com forno acoplado), fogões industriais grandes, alguns fornos embutidos, entre outros (consultar antes!).

 

IMPORTANTE!

Qualquer defeito que houver no produto, em decorrência do atendimento técnico realizado, deverá ser feito na mesma condição que foi contratada, ou seja: se contratou na loja, o consumidor deverá levar novamente o produto na loja; se contratou em domicílio, o técnico irá até o local consertar o problema. O prazo para atendimento é em média de 1 a 4 semanas (ver abaixo).

De regra, não há exceções:  o consumidor que opta pelo deslocamento do técnico paga uma mão de obra mais avantajada, justamente, por visar seu conforto. Tal valor agregado é referente ao: veículo, ferramentas, combustível, estacionamento, hora da mão de obra e, principalmente, tempo necessário para que uma pessoa experiente vá até a comodidade de sua casa resolver o problema existente.

Observação: Em raríssimos casos, se o atendimento foi na loja, mas que seja decidido que o técnico precisará verificar o produto em domicílio, o consumidor assumirá o risco e ônus do deslocamento do técnico, a ser pré-determinado (consultar antes).

Tais procedimentos são amplamente defendidos pelo CDC – Código de Defesa do Consumidor e visam atender o consumidor de forma adequada.

Sabemos que por mais criterioso que seja o atendimento, algo pode começar ou continuar a dar defeito. Entendemos também que algum vício no produto pode gerar diversos desconfortos ao consumidor e familiares, porém, tais procedimentos são padrões e são extremamente necessários para que o bom atendimento seja realizado para que seja evitado qualquer novo problema.

Lembrando que a GARANTIA LEGAL no Brasil, segundo CDC (Código de Defesa do Consumidor), artigo 26, é de:

  • 30 dias: serviços e bens não-duráveis
  • 90 dias: bens duráveis
OBSERVAÇÃO: que o prazo para atendimento da garantia é – em média – de 30 dias, mas poderá ser alterado para 07 a 180 dias (§ 2°, artigo 18, CDC), conforme disponibilidade e acordo entre as partes.

 

PERDA DA GARANTIA: GARANTIA É COBERTA SOMENTE POR DEFEITOS DE FABRICAÇÃO!

NÃO será garantia se houver: mau uso; desatenção às instruções do manual;  violação do equipamento; danos físicos (quedas, batidas etc.);  danos causados pela rede elétrica, gás ou circuito distribuidor; culpa exclusiva do consumidor ou terceiros (inciso III, § 3°, artigo 12, CDC), ou fora do prazo estipulado em Ordem de Serviço ou comprovante fiscal.

Nesses casos, o consumidor deverá arcar com todos os custos de manutenção ou conserto, de peças substituídas, acrescidos de taxa de deslocamento do técnico, se for em domicílio. A partir desta data, começará a contar nova garantia (30 dias para mão de obra e 90 dias para peças), desde que novamente não haja um dos itens acima citados. Posto que a GARANTIA SÓ COBRE DEFEITOS DECORRENTES DE FABRICAÇÃO, e não de mau uso, desconhecimento ou de terceiros.

 

Agora que você está ciente de quais são seus direitos e também seus deveres, fale conosco para solucionar seu problema!

 

VEJA LINKS ANTERIORES RELACIONADOS A ESSE ASSUNTO:

 

Continue seguindo as Receitas e Dicas da CASA DOS FOGÕES no site, Facebook e Instagram (@casadosfogoes).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.